GRÁTIS!

Receita de biscoito natural de maça para cães...

Que tal mimar seu cão com este delicioso biscoito?
A receita é GRÁTIS, aproveite...

Alimentação Natural para Cães (AN) – Você conhece? Saiba Mais sobre o Assunto

Muitos donos de cães estão optando por uma alimentação diferenciada para seus pets chamada de Alimentação Natural (AN), mas ainda há aqueles que já ouviram falar, mas não sabem exatamente do que se trata. Por isso, iremos sanar todas as dúvidas sobre o assunto!

É sempre importante se atentar sobre alimentação do pet, disso nós já sabemos. No entanto, uma Alimentação Natural para cães é uma alternativa boa se deseja alterar os hábitos alimentares do seu cão.Alimentação Natural para cães

Mas, afinal o que é a Alimentação Natural (AN) para Cães?

A Alimentação Natural para cães nada mais é do que uma alternativa mais saudável incluída em uma dieta balanceada feita com ingredientes naturais e quase nada processados, o que é muito diferente do tipo de alimentação convencional que é o caso das rações.

Em uma Alimentação Natural para cães, o único processo que ela sofre, é o processo de cozimento e congelamento.

Uma nutrição apropriada para cães consiste na maior parte da carne, mas não só! Em particular, frutas e legumes completam uma dieta saudável e nutritiva.

Esse tipo de Alimentação Natural é uma alternativa nutritiva para substituir os alimentos processados para cães, uma vez que esses alimentos são processados com farelos transgênicos inclusive as rações mais caras do mercado consideradas “as melhores”.

Benefícios da Alimentação Natural para Cães

Existem muitos benefícios que você pode dar ao seu cão dando a ele uma Alimentação Natural (AN) principalmente se ele sofre com algum tipo de irritação ou alergia de pele.

Pode-se ter tentado de tudo: Produtos, shampoos especiais entre outras modernidades, mas é fato que a Alimentação Natural para cães fornece nutrientes que neutralizam certos tipos de infecções da pele do animal.

Este tipo de alimento é livre de corantes e conservantes, além de outros malefícios artificiais que podem ser a causa de alergias no seu pet.

Veja além desses, outros benefícios que a Alimentação Natural (AN) pode trazer:


Aumenta a Ingestão de Líquido

Depois de cozidos, os alimentos naturais retém a umidade, o que faz com que ao ingeri-los, o seu cão aumente a ingestão de água e isso dá a ele muito mais hidratação e ajuda a reduzir os problemas renais inclusive.

Eles Apreciam Mais

Como são minimamente processados, os alimentos naturais são muito mais atraentes ao paladar dos cães, já que são preservados os sabores dos ingredientes.

Reduz os Problemas de Pelo e Alergias de Pele

Como já mencionamos os Alimentos Naturais não possuem aditivos sintéticos, e isso ajuda a minimizar problemas de queda de pelos e infecções de pele o que garante uma pele mais saudável ao seu pet.

Para completar, os pelos ficam visivelmente mais sedosos e brilhantes por estarem ingerindo graxos e ômega 06 que são componentes da dieta natural.

Fornece mais Energia

Se seu animal está apático de muito quieto, deve ser por conta da alimentação. Assim como nós, uma alimentação saudável proporciona a eles mais disposição e vitalidade.

Reduz as Fezes

Com maior facilidade para uma digestão, os Alimentos Naturais são mais propensos a serem melhores aproveitados pelo organismo e o resultado disso é uma menor quantidade das fezes do animal e muito mais seca ao que se pensa.Principais Diferenças entre Alimentação Natural para Cães e a Ração

Principais Diferenças entre Alimentação Natural para Cães e a Ração

Nos tempos de hoje com tantas informações, nós seres humanos ficamos cada dia mais preocupados com nossa alimentação.

Procuramos sempre alimentos naturais e os mais saudáveis possíveis, longe de corantes e conservantes artificiais, alimentos transgênicos ou processados.

Mas, por que não se preocupar com alimentação dos nossos pets?

Precisamos entender que o cão é um ser vivente e precisa se alimentar de forma correta e sadia.

Além disso, ele é capaz de se adaptar perfeitamente em qualquer tipo de alimento que lhe é dado. A ração não é um alimento saudável para os pets como nos é passado.

Um especialista em nutrição animal, o professor Márcio Brunetto, da Faculdade de Medicina Veterinária da USP, reconheceu os benefícios da Alimentação Natural (AN).

Realizadas pesquisas, sugeriram que quanto mais industrializado for o alimento, mais químicas são utilizadas e mais mal podem fazer a saúde do seu cão.

Com Alimentação Natural é introduzido diariamente níveis nutricionais mais valorizados do que qualquer ração Premium do mercado. Mas, vamos saber a real diferença entre Alimentação Natural e a ração?

Ração:

Apesar de prática a ração pode ser considerada um tipo de Fast food para cães. Ricos em sódio, conservantes, além de trazerem alergias em longo prazo que inclusive podem deixar o seu cão obeso.

A ração é um alimento processado e causa muitos malefícios ao pelo e pele do animal. Tem como sua característica uma aparência seca, dura e mal cheirosa.

Alimentação Natural (AN)

Já a alimentação feita com ingredientes naturais é melhor do que a alimentação (ração) comercialmente processada, em qualidade, digestibilidade e biodisponibilidade.

Todavia, cada cão é único, e as necessidades nutricionais de cães diferentes geralmente são mais bem atendidas de diferentes maneiras.Quais os Alimentos Indicados para a Alimentação Natural para Cães

Quais os Alimentos Indicados para a Alimentação Natural para Cães

Na verdade não há uma abordagem certa ou errada para a Alimentação Natural (AN) do seu pet.

De qualquer forma, há uma questão entre Alimentação Natural (AN) nas versões cruas versus cozidas.

Os especialistas mais confiáveis em alimentação para animais concordam que o sistema digestivo de um cão saudável está bem equipado para lidar com quantidades normais de bactérias, que podem estar presentes na carne crua.

De acordo com muitos desses mesmos especialistas, no entanto, o cozimento leve das refeições (suficiente para destruir qualquer patógeno) causa apenas danos mínimos até mesmo aos nutrientes mais sensíveis ao calor.

Dito isto, há alguns cães com sistemas digestivos sensíveis que não aceitam alimentos crus muito bem e preferem alimentos cozidos.

E outros cães com sistemas imunológicos comprometidos (ou que vivem com pessoas com sistemas imunológicos comprometidos) para quem o risco de doença por agentes patogênicos é real.

E ainda há outros cães que preferem as suas refeições cozidas, por qualquer motivo. Para esses cães, cozinhar levemente a comida é a melhor abordagem.

De qualquer forma, a questão mais importante é que sejam alimentos frescos versus alimentos processados.

Embora os ingredientes possam variar em alguns casos, dependendo das necessidades de saúde de um cão em particular, a qualidade dos produtos alimentares não muda.

Sendo assim, cozinhar para cães envolve ingredientes simples, nutritivos e preparação mínima.

Separamos uma lista com os ingredientes recomendados para a preparação da Alimentação Natural do seu cão.

Carnes:

Qualquer tipo de corte de carne bovina, suína, ovina sem ossos, peito de frango sem a pele e sem ossos, peixe (oferecer semanalmente) língua bovina, coração bovino, moela e ovo (oferecer semanalmente);

Vegetais:

Abobora, abobrinha e beterraba, cenoura, vagem, pimentão, brócolis, couve flor, quiabo, ervilha e chuchu.

Carboidratos:

Arroz branco, arroz integral, lentilha, aveia, quinoa, batata, mandioquinha, inhame, batata-doce.

Vale lembrar que é importante manter uma variedade para garantir nutrientes diferentes.

Alimentos Obrigatórios

Como já dissemos os Alimentos Naturais para cães são os mesmos alimentos usados na alimentação humana, com uma diferença principal: não se usa nenhum tipo de temperos na preparação como o uso de cebola, alho e açúcares em todas as formas porque fazem mal aos pets.

Mas, há aqueles alimentos que são obrigatórios na alimentação do cão para que ele não venha a ter nenhuma deficiência nutricional.

A diversidade é importante, mas manter alguns alimentos diariamente é mais importante ainda.  Veja quais são:

  • Na classe das Proteínas temos as carnes bovinas, as carnes frango (sem a pele), carnes suínas, de peru, cordeiro e coelho. Todas elas podem ser ingeridas diariamente e levemente cozidas;
  • Legumes como cenoura, abóbora, mandioquinha, batata, batata-doce, inhame, vagem, brócolis, chuchu e abobrinha;
  • Já os grãos predominam o arroz branco e o arroz integral;
  • Verduras e hortaliças (trituradas em processador para adequada absorção), alimentos lacto-fermentados de boa qualidade (iogurte natural, kefir etc).
  • Pequenas quantidades de frutas de menor índice glicêmico (amoras, mirtilos, maçã sem sementinhas, goiaba, pêssegos, romãs etc).

Uma dieta verdadeiramente saudável, que é aquela preparada com alimentos in natura, variados e minimamente processados (apenas cozidos, ou crus e triturados; não refinados e não processados industrialmente).

É naturalmente rica em antioxidantes, minerais, vitaminas, fibras e macronutrientes pouco ou não adulterados (proteínas e gorduras).”

Alimentos Opcionais

  1. Não exagere com as vísceras

Se o seu filhote de cachorro é novo para alimentação crua, espere até ver boas duas ou mais semanas de fezes sólidas antes de introduzir carnes de órgãos. Em seguida, adicione-os gradualmente. Não deixe de oferecer as carnes de vísceras; elas são importantes porque estão cheios de nutrientes não encontrados na carne muscular.

  1. Não se Esqueça dos Suplementos

Mesmo se você estiver alimentando seu cão com alimentos e carnes orgânicas é sempre importante que consulte o seu veterinário sobre a a alimentação adequada.Como Começo uma dieta de Alimentação Natural para Cães

Como Começo uma dieta de Alimentação Natural para Cães

Não misture ração seca comercial com carne crua. Não é aconselhável misturar o alimento cru de seu cachorrinho com ração.

Porque a ração requer um pH diferente no intestino para digeri-la, essa variação de pH tornará seu cachorro mais suscetível às bactérias presentes nas carnes cruas.

Ele é capaz de lidar com esta bactéria bem, mas uma vez que você adiciona alimentos processados, a carne permanecerá no trato digestivo pelo dobro do tempo normal, o que significa que existe uma chance muito maior de formação de bactérias nocivas.

Comece com uma Fonte de Proteína Apenas

É melhor começar com apenas uma fonte de proteína, como frango ou peru na primeira semana, para avaliar algum possível sinal de transtorno digestivo.

Se ele não apresentar qualquer tipo de distúrbio digestivo, inicie em uma segunda fonte de proteína e assim por diante.

A melhor forma de não errar é oferecer ossos carnudos, como ossos de costela, ossos de pescoço de peru, por exemplo.

Não há fórmula mágica. Os ossos devem ser sempre crus! Para exemplificar melhor essa questão do Cálcio eu vou transcrever uma reflexão muito interessante sobre os carnívoros, que julgo pertinente para clarear a nossa mente de iniciantes em AN: O nome que damos a animais predadores é carnívoro, o que significa comedor de carne.

Mas, isso é só uma parte da verdade. Se alimentarmos leões, lobos ou cães com carne e nada além de carne, problemas aparecerão.

É essencial que predadores tenham bastante osso em suas dietas para que seus próprios ossos cresçam fortes. Se descrevêssemos nossos animais predadores como “carcacívoros”, acredito que estaríamos a meio caminho andado de compreender suas necessidades alimentares e, portanto, de nos prepararmos para atender as suas exigências.

Alimentar Três Vezes Por Dia

Seu cachorrinho deve comer três pequenas refeições por dia até que ele tenha aproximadamente seis meses de idade e então ele pode comer duas vezes ao dia e, eventualmente, uma vez por dia, se desejar.

Isto é especialmente importante para cachorros de raças pequenas, pois podem se tornar hipoglicêmicos se as refeições estiverem com um intervalo de tempo muito grande entre elas.Receita Alimentação Natural Para Cães

Agora, vamos ver que tipo de receita é ideal para começar a alimentar seu cão com a AN:

Receita Alimentação Natural Para Cães

Porções

A quantidade vai variar em relação à idade, nível de atividade, estado de saúde e, peso entre outros fatores. Veja a tabela:

  • Até 4.5 quilos dê de 01 a 1 ½ xícaras;
  • De 5 a 9 quilos dê de 2 a 3 xícaras;
  • Se pesar de 9.5 a 18 quilos dê 4 xícaras;

Na verdade, é o seu animal que vai lhe dizer, da maneira dele, qual é a sua porção ideal. Fiquem atentas! Esses anjinhos só faltam falar! Não se esqueça que, além de boa comida e exercícios diários, o seu mascote precisa de muito carinho!

e-book cachorro saudável

Artigos que você vai amar:

Para enviar seu comentário, preencha os campos abaixo:

Deixe uma resposta

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

8 Comentários

Por gentileza, se deseja alterar o arquivo do rodapé,
entre em contato com o suporte.

Este site usa cookies e outras tecnologias similares para lembrar e entender como você usa nosso site, analisar seu uso de nossos produtos e serviços, ajudar com nossos esforços de marketing e fornecer conteúdo de terceiros. Leia mais em Política de Cookies e Privacidade.